Quarta-feira, 11 de Fevereiro de 2009

Poema

Tenho dó das estrelas
Luzindo há tanto tempo,
Há tanto tempo...
Tenho dó delas.

Não haverá um cansaço
Das coisas,
De todas as coisas,
Como das pernas ou de um braço?


Um cansaço de existir,
De ser,
Só de ser,
O ser triste brilhar ou sorrir...

 


Fernando Pessoa

música: Warwick avenue

publicado por ToNy às 19:49
link do post | comentar | favorito
|
3 comentários:
De Daniela Barreira a 13 de Fevereiro de 2009 às 19:47
Lol ^^


De Daniela Barreira a 20 de Junho de 2009 às 22:17
Esperei-te no fim de um dia cansado à mesa do café de sempre. O fumo, o calor e o mesmo quadro na parede já azul poente. Alguém me sorri do balcão corrido, alguém que me faz sentir que HÁ LUGARES QUE SÃO PEQUENOS ABRIGOS PARA ONDE PODEMOS SEMPRE FUGIR. Da tarde tão fria há gente que chega e toma um café apressado. E há os que entram com o olhar perdido à procura do futuro no avesso do passado. O tempo endurece qualquer armadura que às vezes custa arrancar muralhas erguidas à volta do peito que não deixa partir nem deixam chegar. O escuro lá fora incendeia as estralas, as janelas, os olhares , as ruas. Cá dentro o calor conforta os sentidos num pequeno reflexo da lua. Enquanto espero percorro os sinais do que fomos que ainda resiste. As marcas deixadas na alma e na pele do que foi feliz e do que foi triste. Sabe bem voltar-te a ver, sabe bem quando estás ao meu lado. Quando o tempo me esvazia sabe bem o teu abraço fechado. E tudo o que me dás quando és, guarida junto à tempestade, os rumos para caminhar no lado quente da saudade.

Beijo barquinho :D


De Daniela Barreira a 2 de Julho de 2009 às 12:51
Hmm.. a partida naquele sentido nem foi assim muito feia, pois foi apenas uma partida daquilo que se esperava ser mais do que o que é. E o que é fica na mesma, igual.. Nesse sentido é uma partida para que as coisas fiquem mais bonitas :)
A mala vai um pouquinho cheia, da parte emocional. Mais porque cada vez que ela se encheu, foi desfeita no momento da partida por quem a foi buscar ao aeroporto, e isso torna-a um pouquinho mais cheia da próxima vez que se faz a faz.
Mas agora está feita, e ainda que alguém tente abrir um pouco o seu fecho, vou tratar de não deixar abrir o resto, e de fechar o pouquinho que tentaram abrir. Pois é assim que tem que ser, mala fechada :)

Beijo barquinho! :)


Comentar post

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 7 seguidores

.pesquisar

 

.Outubro 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
29

30
31


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. "Us against the world" - ...

. algures numa casa de banh...

. Novas formas de "tocar" p...

. Seth

. Sarah Mclachlan - I will ...

. frases..

. Frases

. Frases

. Frases

. ...

. Meu Amor - Jorge Palma

. Frases...

. Frases...

. Frases..

. por favor...

. ...

. Bora?!

. ...

. Vícios

. Jardim..

. Just Smile

. Please don't tell her - J...

. Why couldn't i just kiss ...

. Man in the mirror - Gabe ...

. Pequena Dor..

. Poema

. ...

. ...

. O Amor, Quando Se Revela

. Sarah Mclachlan - Angel

.arquivos

. Outubro 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Setembro 2009

. Julho 2009

. Fevereiro 2009

. Maio 2008

. Abril 2008

. Fevereiro 2008

. Junho 2007

SAPO Blogs

.subscrever feeds